sábado, janeiro 28, 2023

Profissionais de saúde de Jacobina denunciam atraso de salários

Alguns profissionais da área da saúde, que trabalham no Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS) e Hospital Regional Vicentina Goulart, em Jacobina, buscaram a imprensa nesta segunda-feira (16/1) para expor, novamente, o atraso no pagamento de seus salários.
Embora tenha havido mudanças nas gestões administrativas dos hospitais de Jacobina, realizadas pela prefeitura por meio de contratação da terceira empresa no período de dois anos, os problemas relacionados ao atraso na remuneração dos trabalhadores continuam.
O Instituto Vida Forte, que assumiu a gestão das principais unidades de saúde do município no lugar da Fundação José Silveira, não teria recebido o repasse da Prefeitura de Jacobina, e, por este motivo, os salários que deveriam ter sido pagos até o 5° dia útil de janeiro aos profissionais, ainda não foram repassados.
Alguns trabalhadores ainda estariam sem receber o salário de dezembro de 2022. O Instituto Vida Forte também é responsável por gerir a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), porém a reportagem não confirmou se há atraso no salário dos trabalhadores da unidade.
Até o momento desta publicação, a Prefeitura de Jacobina e o Vida Forte não se pronunciaram sobre o caso.
Fonte: Jacobina Notícias
ULTIMAS NOTÍCIAS
- Anúncio -spot_img
- Anúncio -spot_img
- Anúncio -spot_img
- Anúncio -spot_img
- Anúncio -spot_img

veja também