segunda-feira, setembro 26, 2022

Sindicato denuncia celas imundas e cheias de fezes em delegacia de Salvador; veja vídeo

O Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) recebeu nesta sexta-feira (8) uma denúncia sobre a condição dos custodiados na Delegacia de Repressão a Furto e Roubo de Veículos, na Avenida ACM, em Salvador.
Por meio de um vídeo, um servidor, que preferiu não se identificar, mostra os presos nas celas, com os pés levantados para não pisarem em uma água suja com fezes. De acordo com o servidor, os vasos sanitários das unidades de cárcere estão entupidos, e quando é feita a descarga, a água com fezes ou urina retorna para a superfície e transborda.
“Aqui a ala da custódia está alagada porque foi aberta a torneira para dar descarga nos banheiros. São duas celas, cada uma com quatro comarcas de cimentos, e aqui estão os presos sem nenhuma dignidade”, diz o servidor. “Os presos ficam aí coitados, tudo com os pés suspensos”, diz.
“Cheio de fezes”, responde um dos custodiados.
O presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, divulgou o vídeo e afirmou que os custodiados, que são seis nesta sexta-feira, estão em condições desumanas.
“Não pode violentar os direitos humanos, a dignidade do preso. Lá não tem condição de abrigar nenhum preso, é um problema crônico da unidade. Por dia, ali fica em media de 10 a 15 presos, mas cabem 8. Não tem colchão, não tem lençol, os presos dormem no cimento cru, com ratos passando. Eles apresentam doença de pele por causa dessa condição”, diz Lopes.
De acordo com o presidente do sindicato, essa é uma situação comum a todos os presos da Bahia. “O Central de Flagrante tem situação semelhante”, afirma.
O Metro1 procurou a Polícia Civil para se pronunciar sobre o assunto e ainda aguarda uma resposta.

Fonte: Metro1

ULTIMAS NOTÍCIAS
- Anúncio -
- Anúncio -spot_img
- Anúncio -spot_img
- Anúncio -spot_img

veja também