20 abr 2024

Embasa realiza audiência pública em Quixabeira

Diante das contínuas reclamações da população quixabeirense, o Legislativo local organizou uma Audiência Pública com representantes da Embasa na tarde desta sexta-feira, 10, de novembro, no auditório da Câmara, a fim de discutir uma solução para o problema que persiste há cerca de dois meses.

Estiveram presentes na audiência o diretor regional da Embasa, Flávio Pimentel, o diretor de operações, Bruno Vinicius, o gerente local Adonias, bem como o presidente da Câmara, Alcivan, demais vereadores, o prefeito Reginaldo Sampaio, secretários, entidades e a população em geral.

A pauta teve início com os representantes da Embasa apresentando números e especificações técnicas que compõem o sistema de abastecimento de água de Quixabeira e demais cidades do sistema da adutora do Sisal.

Em seguida, vereadores, prefeitos e autoridades fizeram questionamentos aos representantes da empresa, para que pudessem responder posteriormente. No entanto, a condução da pauta enfrentou muita dificuldade, pois a população, irritada com a falta de água, interrompia a todo momento as respostas dos convidados, protestando por uma solução.

As perguntas tanto dos vereadores quanto da população seguiam o mesmo roteiro: por que está faltando água no município? Por que as contas continuam chegando mesmo com a falta de água? E por que alguns consumidores receberam contas com valores super faturados, e o que a empresa Baiana de Abastecimento faria para resolver isso? Essas eram as principais questões feitas pela população, principalmente por moradores de bairros mais afastados e povoados como Baixa Grande e Alto do Capim.

O gerente Flávio Pimentel, Bruno Vinicius e Adonias tentaram responder às perguntas, mas, devido à exaltação e revolta da população, principalmente em relação ao gerente local, pela falta de água que persiste sem solução há quase dois meses, os representantes conseguiram, basicamente, apenas ouvir as queixas.

A audiência foi pouco produtiva devido ao clima acalorado; basicamente, a população não ouviu o que desejava, e os convidados não conseguiram comunicar o que precisavam. Sendo assim, resta a esperança de que, diante de tantas reclamações, os responsáveis tomem providências para solucionar o problema da população quixabeirenses, que sofre com a escassez de água, especialmente em um período de altas temperaturas.

Fonte: FR Notícias

DESTAQUE
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img